Como aproveitar um dia de folga

Gerenciamento do tempo é uma das coisas mais difíceis hoje em dia. Pelo menos pra mim, é.

Temos uma rotina de incontáveis coisas e situações e o tempo só querendo a gente o tempo todo, gritando por nossa atenção. É o Facebook, o Twitter, o vídeo de só 5 minutos no Youtube, uma passada de olho na timeline do Instagram. É mãe ligando, chefe pedindo refação porque o cliente reprovou, a Ana Maria Braga chamando aquela reportagem de dicas de decoração que sua irmã disse ser legal.

Isso porque você ainda nem saiu de casa.

Talvez gerenciamos o nosso tempo bem demais, já que estamos aí, fazendo tudo isso ao mesmo tempo e ainda levando o cachorro para passear e tirando selfies no espelho do elevador indo pra academia. Nossa geração conseguiu acelerar tanto que, em 24 horas, fazemos 72.

Faz muito sentido quando temos um domingo sem nada na agenda ou o feriado abençoado de meio de semana — que não emenda — e tudo o que queremos é uma hibernação repentina.

Ficar de preguicinha, colocar as séries de TV em dia, ficar de pijama o dia todo, ver filmes, dormir de conchinha, zerar — finalmente! — o jogo preferido da vez. Um feriado de quarta-feira, descompromissado, acaba servindo só para o seu relógio, que está fazendo hora extra nos dias normais, chegar no zero a zero.

Mas e se encarássemos esse feriado, esse dia solitário, como algo especial? Se tratássemos o dia como “Parabéns! Você é o humano 105.373.322.919! Você acaba de ganhar um dia a mais de vida. Como quer gastá-lo?”

Eu sei como gostaria de gastar esse dia. Adoraria fazer coisas que nunca fiz antes e acharia fantástico se você fizesse o mesmo. Uma coisa que te dê medo, qualquer coisa que nunca pensou em fazer antes. Algo que, lá no fundo, você sabe que seria marcante na sua própria história.

Enfrente algo

117147768

Eu morro de pavor — fobia mesmo — de altura. Tenho medo até de elevador panorâmico.

Imagine o que significaria na minha vida pular de paraquedas. É um Muro de Berlim que eu quebraria, algo significativo de verdade que eu poderia planejar uma semana antes — afinal, com o tanto de tempo que temos, dá pra tirar meia horinha para isso — e usaria esse dia para algo significativo para mim.

Você, que sempre teve vontade de fazer um almoço especial para demonstrar para sua família o quanto você os ama, mas nunca teve coragem ou tempo para preparar. Um feriado de meio de semana ou um domingo. Aí é perfeito!

Tire uns minutinhos daquelas 36 horas e escolha a receita. Entrada, prato principal e sobremesa (por favor). Compre os ingredientes e surpreenda todo mundo. Se tiver muito medo ou nenhuma habilidade, faça um teste escondido antes. Ninguém nasce sabendo cozinhar e poucas coisas são tão deliciosas quando alguém gosta do que você fez com suas próprias mãos.

Livre-se de algo

pic1-620x412

Não aguenta mais o tanto de CD’s inúteis que a vida pré-MP3 te fez comprar? Esse é o dia certo para arrumar as tralhas, jogar tudo fora ou vender em um sebo qualquer. O mesmo com os filmes, livros e aquele tanto de papel que você acumulou da faculdade.

Livre-se disso. Dê uma arrumada na casa, mude os móveis de lugar. Você vai dormir com dor no corpo todo e morto de cansado, mas, ao apagar as luzes, estará completamente renovado.

Crie algo

93885737

Há anos você diz que vai escrever um roteiro de longa-metragem, começar um romance, criar o seu blog. Os amigos já cobram e você sempre arruma uma desculpa. Desligue o modem, a TV, o celular e enfrente a página em branco. Escreva algo novo para alguém, nem que seja para você mesmo, mas coloque essa roda em movimento. Vai que tem um bestseller aí louco para nascer, uma série, um filme!

As possibilidades são infinitas e a desculpa do tempo não cola mais.

Aprenda algo

Quer aprender uma língua nova? Quer aprender a tocar Ukulele? Quer aprender a fazer embaixadinha?

Você pode.

Esse cara aí em cima ensinou no TED que aquela história de 10.000 horas para aprender alguma coisa é balela. Você só precisa de 20 horas para aprender algo. O Messi precisou dessas 10.000 horas para ser o que ele é e você não precisa ser o Messi. Procure uma vídeo-aula ensinando cantonês, ou alemão, um site colaborativo como o Livemocha, um lugar que te ensine algo em um dia, como os cursos do Cinese.

O Ukulele tem quatro cordas, não é tão difícil.

Nós temos tempo. Nós fazemos o nosso tempo e podemos usá-lo para assistir 33 temporadas de Doctor Who ou aprender algo novo — não que você não aprenda com o Doutor, Alons-y! — fazer algo que você nunca fez.

Se nós já fizemos uma ode à preguiça, hoje quero que você vença o monstro da procrastinação e produza algo. Não para o seu chefe, não para a empresa que você trabalha, não para seu parceiro ou parceira. Para você. O que você gostaria de fazer e nunca “teve tempo”?

~ Pedro Turambar para o Papo de Homem. Imagens do Getty Images.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s