Já é hora de repensarmos nossas formas de consumo

7.311.344.400. No momento em que este texto é escrito, esta é a quantidade de pessoas que respiram no planeta Terra. Para ter uma noção melhor da grandeza desse número, convidamos você a clicar aqui e rolar a página por 7 bilhões de pessoas. Se você clicar neste outro link, você vai aprender que só hoje nasceram 325 mil crianças e 134 mil pessoas morreram. É muita gente, hein?

Mas, apesar de o mundo ser grande, a natureza está enfrentando dificuldades para dividir espaço com tantas pessoas. É gente demais que não se contenta em só respirar: essas pessoas querem se alimentar, trabalhar, comprar coisas, viajar, viver. E aí o mundo começa a não aguentar.

Mas como chamar a atenção para a superpopulação do planeta e os efeitos devastadores que o excesso de consumo proporciona para o meio ambiente? Uma parceria entre o Population Media Center e o Population Institute deu origem ao Speak Out, uma campanha que tem como objetivo conscientizar o mundo de que é hora de frear, parar e repensar. Como parte da iniciativa, foi publicado o Overdevelopment, Overpopulation, Overshoot (Over), um livro que mostra por meio de imagens contundentes como o excesso populacional está prejudicando a Terra. Confira (algumas imagens podem ser fortes para certos públicos):

Eu não entendo porque quando nós destruímos algo criado pelo homem, nós chamamos de vandalismo, mas quando destruímos algo criado pela natureza, chamamos de progresso.” ~ Ed Begley Jr.

Os fiordes ocidentais em Svalbard, na Noruega, que normalmente congelar no inverno, manteve-se durante toda a temporada sem gelo. Este urso seguiu para o norte, à procura de gelo do mar adequado para caçar a. Não encontrando nada, ela finalmente desmoronou e morreu.
Os fiordes ocidentais de Svalbard, na Noruega, que normalmente congelam no inverno, mantiveram-se secos durante toda a estação. Este urso seguiu para o norte, à procura do gelo do mar (sua noção de direção), e de um lugar adequado para caçar. Não encontrando nada, ele infelizmente desmoronou e morreu.
As pessoas se acotovelam para distribuição ajuda alimentar após o terremoto de 2010 no Haiti.
Pessoas se acotovelam para distribuição de ajuda alimentar após o terremoto de 2010, no Haiti.
Produção animal industrial brasileira.
Produção animal industrial brasileira.
Rejeitos relacionadas com areias betuminosas lagoas estão entre os maiores represamentos tóxicos na Terra e mentira em diques unlined meros metros do rio Athabasca; comunidades indígenas jusante estão com medo de ser envenenado por infiltração tóxicos na cadeia alimentar. Alberta, Canadá.
Rejeitos industriais contendo areias betuminosas são represados em lagoas tóxicas, sendo que apenas alguns diques de contenção as separam do Rio Athabasca; comunidades indígenas próximas estão com medo de serem envenenadas por infiltração dos tóxicos em sua cadeia alimentar. Em Alberta, no Canadá.
Vista aérea de um fogo de óleo após o desastre de petróleo Deepwater Horizon 2010 no Golfo do México.
Vista aérea do desastre que derramou milhões de barris de petróleo no Golfo do México, em 2010.
Os contêineres de transporte, instrumento indispensável da economia de consumo globalizado, refletem o horizonte em Cingapura, um dos portos mais movimentados do mundo.
Os contêineres de transporte, instrumentos indispensáveis da economia de consumo globalizado, refletem o horizonte em Cingapura, um dos portos mais movimentados do mundo.
Em ambas as regiões árticas e antárticas, gelo está recuando. Derretendo água na calota de gelo, North East Terra, Svalbard, Noruega.
Em ambas as regiões árticas e antárticas, o gelo está recuando. A imagem mostra o derretimento de água na calota de gelo em North East, Svalbard, Noruega.
Uma das nações mais vulneráveis ​​da Terra para as alterações climáticas, as Ilhas Maldivas estão gravemente ameaçadas pela subida do nível do mar.
Uma das nações mais vulneráveis ​​da Terra para as alterações climáticas, as Ilhas Maldivas estão gravemente ameaçadas pela elevação do nível do mar.
Cara-a-cara com os restos de um elefante caçado no norte do Quênia.
Cara-a-cara com os restos de um elefante caçado no norte do Quênia para retirada do marfim.
Em Midway Island, longe dos centros do comércio mundial, um albatroz, morto de ingerir muito plástico, decai na praia; é uma visão comum sobre a ilha remota.
Em Midway Island, longe dos centros do comércio mundial, um albatroz, morto por ingerir muito plástico, decai na praia; essa é uma visão comum na ilha.
Alastrando pela Cidade do México, uma população de +20 milhões, a densidade é de 63.700 pessoas por quilômetro quadrado.
Alastrando pela Cidade do México, uma população de +20 milhões, a densidade é de 63.700 pessoas por quilômetro quadrado.
A Mina de Mir na Rússia é a maior mina de diamantes do mundo.
A Mina de Mir na Rússia é a maior mina de diamantes do mundo.
Fim da estrada para estes pneus é um deserto despejar solo em Nevada, EUA.
“Fim da estrada” para estes pneus, despejados no solo de um deserto em Nevada, EUA.
Surfer indonésio Dede Surinaya trava uma onda em uma baía remota, mas coberto de lixo em Java, Indonésia, ilha mais povoada do mundo.
Esportista tenta surfar em meio ao lixo numa baía próxima a Java, Indonésia, uma das ilhas mais povoadas do mundo.

~ Texto do Hypeness, imagens do Speak Out.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s