Início > Uncategorized > Monstros da literatura

Monstros da literatura

Não há nada mais assustador do que um monstro aterrorizante em um livro, ainda mais quando você está sentado sozinho em seu quarto escuro com o vento assobiando lá fora, a casa em silêncio ouvindo cada respiração sua e a imaginação funcionando selvagemente com as palavras dentro de você.

Para trazer esta lista pesquisamos os mais assustadores monstros da literatura, classificado-os dentro de três quesitos: aparência, poderes e intenção maligna, o que nos ajudou a chegar numa pontuação global.

Então, acomode-se em uma sala bem iluminada com um copo de leite quente ao seu lado, ponha alguma música alegre para tocar e tente não ter pesadelos quando fechar os olhos para dormir.

Monster-In-Literature-01

Vinte Mil Léguas Submarinas (1870) Julio Verne: Nemo e sua tripulação mergulharam fundo nas profundezas negras do oceano, e do fundo do abismo eis que surgiu uma lula gigante. Alguém aí gosta de frutos do mar?

Outside Over There (1981) Maurice Sendak: Estes goblins (ou duendes) já sequestravam bebês muito tempo antes de David Bowie decidir gravar seu clássico filme Labirinto.

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1820) Washington Irving: Tente não perder sua cabeça cavalgando neste estranho cavalo. Alguém viu onde a deixei por último?

Monster-In-Literature-2

The Day of the Triffids (1951) John Wyndham: Imagine um mundo onde as plantas podem se mover… Isso não parece tão assustador, não é mesmo? A menos que elas tentem te cegar e devorá-lo.

The Ankle Grabber (1989) Rose Impey: Cuidado com o monstro que vive debaixo da sua cama, e, se você sentir alguma mão querendo puxar seu pé, corra!

A Máquina do Tempo (1895) H. G. Wells: O interior da Inglaterra no ano 807.701 está arruinada por uma raça canibal heliofóbica, que vive nos subterrâneos e só sai à noite.

Monster-In-Literature-3

Batman #357 (1983) Gerry Conway: Os esgotos de Gotham guardam um terror reptiliano, Crocodilo é um homem enorme, coberto de escamas, com uma força sobrenatural e uma inclinação nada favorável à atividades criminosas.

Guerra dos Tronos (1996) George R. R. Martin: Os Outros podem acabar com seu churrasco no final de semana, congelando o carvão e ressuscitando sua galinha congelada para atacá-lo.

Coraline (2002) Neil Gaiman: A “Outra Mãe”, como também é conhecida, é “algo” que consegue coagir e trancafiar crianças em seu mundo para depois devorar suas almas. Como? Com muito amor é claro.

Monster-In-Literature-4

Frankenstein (1818) Mary Shelley: Oh, Dr. Frankenstein, o quê você está fazendo? Deixe os corpos dos mortos em paz e volte a brincar com seu kit de química da escola.

Alice Através do Espelho e o que Ela Encontrou por Lá (1871) Lewis Carroll: O herói que enfrentou o Jaguadarte não se intimidou por suas garras ou seu olhar em chamas; ele teve compaixão do monstro, porque no fundo, conseguiu sentir o que bicho sentia.

O Estranho Caso do Doutor Jekyll e do Senhor Hyde (1886) Robert Louis Stevenson: A batalha primordial entre o bem e o mal dentro de uma única individualidade. O desafortunado Henry Jekyll e… bem, você não vai querer conhecer seu “outro lado”…

Monster-In-Literature-5

O Cavalo e seu Menino (1954) C. S. Lewis: Um deus demoníaco é tudo o que Aslan não quer em Nárnia. Além de ter quatro braços e a cabeça de abutre, ele exige inúmeros rituais de sacrifícios, precisa dizer mais alguma coisa?

A História sem Fim (1979) Michael Ende: O que é mais aterrorizante do aquilo que não se pode ver? Uma entidade com a face do mal obcecada em nos destruir. Conheça, o Nada.

Odisséia (675-725 a.C.) obra atribuída a Homero: “Odisseu, lute por sua vida e pelo regresso de seus companheiros ao lar. Oh, e tenha cuidado com a serpente-do-mar gigante e hedionda, um monstro com seis cabeças!”

Monster-In-Literature-6

Teogonia (aproximadamente em 700 a.C.) Hesíodo: “Empedre-me, se não estiver tão velha para isso, Medusa!”. Este antigo monstro com cabelos de serpentes incutiu o medo no coração de leitores durente séculos.

Beowulf (aproximadamente no séc. X) autoria desconhecida: Uma criatura cruel e selvagem de enorme estatura, força bruta e astúcia que repetidamente ataca durante a noite o salão de festas do rei Hrothgar. Tente defender suas muralhas, e torne-se um suculento jantar para o monstro.

A Mulher de Preto (1983) Susan Hill: Reze para nunca encontrar a Mulher de Preto; um espectro malevolente que sempre presencia terríveis tragédias antes de acontecerem.

Monster-In-Literature-7

O Prisioneiro de Askaban (1999) J. K. Rowling: Os Dementadores se alimentam de todo e qualquer pensamento feliz ou esperança que suas vítimas possam ter. E também não são os melhores parceiros para se ganhar um beijo.

O Senhor dos Anéis (1954) J. R. R. Tolkien: “Um anel para a todos governar…” Eram nove homens que sucumbiram ao poder da escuridão e quase atingiram a imortalidade como “os mais terríveis servos” de Sauron.

Dracula (1887) Bram Stocker: Conde Dracula é o original chupador de sangue com fobia de odores fortes, um misto de homem/morcego/lobisomen.

Monster-In-Literature-8

O Chamado de Cthulhu (1928) H. P. Lovecraft: Parte polvo, parte homem e parte dragão. Esta criatura cósmica não é algo que você queira ver no seu mundo. A menos que você deseje destruí-lo.

As Bruxas (1983) Roald Dahl: A Rainha Bruxa pode lançar lasers de seus olhos, e isso não é nada comparado ao seu desejo de aniquilar todas as crianças da face da Terra.

It (1986) Stephen King: Um metamorfo maligno que se apresenta como um palhaço para aliciar criancinhas. Dica: quando perder seu barquinho de papel num bueiro, não vá atrás dele, apenas faça outro.

↬ Montagem e tradução livre do original publicado por Morph Costumes.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: