Compaixão fotografada

O inglês Lee Jeffries conta que era apaixonado pela ideia de ser um fotógrafo e almejava obter “sucesso” rápido. O reconhecimento pelo seu trabalho realmente veio e, depois de anos de jornada, ele descobriu que a fama de nada importava para ele.

Foi assim que surgiu a ideia de realizar um projeto com moradores de rua intitulado Love, e, para aproximar seu olhar e fazer algo verdadeiro, Lee tornou-se também sem teto: “A capacidade técnica é fundamental para qualquer vocação, mas isso não significa nada sem paixão. Você não pode ensinar. A vida acontece e é através dessas experiências que esperamos que você vá para o outro lado tendo aprendido algo”, conta o fotógrafo.

semteto2

Lee comenta a experiência: “Love aconteceu para mim. Naquela época, que o amor era a motivação para tudo o que fazia. Correndo pelo Vaticano para comprar um rosário para a mãe moribunda. Sentindo seu senso de fé e compaixão para com os menos afortunados. Sem saber, eu peguei pedaços. Eles permanecem comigo até hoje. Então, agora, quando você vê uma imagem de Lee Jeffries, você não vê um documento da vida de uma pessoa sem-teto. É muito mais do que isso. É um testemunho metafísico da humanidade, fé e espiritualidade. Ele é nascido do amor e da conexão com outro ser humano”.

semteto4

semteto6

semteto7

semteto13

semteto1

~ Fonte: Hypeness.

Anúncios

Um comentário em “Compaixão fotografada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s