Selfies do pôr-do-Sol

O que acontece quando você tem um bocado de papelão à disposição e mais um tanto de imaginação na cabeça? Com John Marshall, um produtor de TV estadunidense, rolou o projeto Sunset Selfies, em que ele faz fotos criativíssimas usando apenas recortes de papelão e a iluminação em contraluz do pôr-do-Sol.

John, que vive em Frye Island, utiliza principalmente papelão descartado no lixão de sua cidade. Ele faz tudo sozinho e não usa ferramentas especiais para os recortes (apenas tesouras baratas e faca de cozinha). “Depois de ver lindos crepúsculos na porta de casa, decidi criar um projeto criativo chamado Sunset Selfies. Quando estou na ilha, eu faço um recorte de papelão por noite e tiro uma foto com ele”, escreve John Marshall, em sua página no Facebook.

“Minha esperança é que os outros, principalmente as crianças, vejam que podem fazer isso também. Eu adoraria ver o que elas inventam. Para mim, há algo de mágico nessas imagens. Eu amo ver meus recortes crus criarem vida em silhuetas e, então, as pessoas comentarem sobre elas”.

tumblr_nv7isrzTMj1ugil4ko1_1280

tumblr_nv7iriSVeX1ugil4ko1_1280

tumblr_nvprr7chSD1ugil4ko1_1280

tumblr_nv7ixc24I61ugil4ko1_1280

tumblr_nvprxlmbyn1ugil4ko1_1280

tumblr_nvpxvrmcOn1ugil4ko1_1280

tumblr_nw4f91akOn1ugil4ko1_1280

tumblr_nv60ml2XcT1ugil4ko1_1280

tumblr_nv60s6PdEl1ugil4ko1_1280

O autor ainda tem contas no Twitter e Instagram.

~ Indicação do Tastefully Offensive, texto do Pavablog.

Anúncios

#MeInspira 5

TED_talks

Ouvir gente que domina um assunto e fala muito bem sobre ele é sempre inspirador, né? Agora, imagina ouvir especialistas falando sobre inspiração em pequenas palestrinhas de não mais que 15 minutos? EPIC WIN! o/

Pra te ajudar a refletir e transformar sua vida pessoal, profissional e o seu papel nesse mundão cheio de correria em que vivemos, separamos os 10 TED Talks mais inspiradores dos últimos anos. Todos eles vem com legenda em português, basta selecionar a opção de idiomas que aparece no vídeo.

Preparado pra mais uma overdose de inspiração?

[Os posts anteriores você pode conferir nesse link]

Aperte o play! Divirta-se! 🙂

5) “Arte com arame, açúcar, chocolate…”, por Vik Muniz

Por que assistir? Pra compreender que é possível fazer coisas criativas com qualquer coisa.

Sobre o que é? O brasileiro Vik Muniz é um dos artistas plásticos contemporâneos mais conhecidos da atualidade. Nesse Talk, ele conta como um tiro o levou aos Estados Unidos, onde começou a experimentar criar arte com todo tipo de coisa, dando um novo significado pra itens do dia-a-dia.

Frase pra se inspirar: “Enquanto a criação às vezes parece um pouco fora de alcance, ou mesmo despropositada, criatividade é sempre significativa”.


~ A lista foi compilada pelo YouPix.

Maddie: a cachorra mais carismática de todos os tempos

Maddie on Things” é o nome do projeto criado pelo fotógrafo Theron Humphrey, que, cansado de fotos de cachorros todas iguais, decidiu colocar Maddie em diferentes e divertidas situações! […] Maddie agora dá um show fazendo poses no mínimo inusitadas para um cachorro. Veja algumas delas:

maddie

Maddie2

maddie3

maddie4

maddie5

maddie6

maddie7

maddie8

maddie9

maddie10

maddie11

maddie12

maddie13

maddie14

maddie15

maddie16

maddie17

~ Vi no Hypeness. E que coisa mais criativa, não acha?

Como tornar o cérebro mais criativo

ideia790

Dizem que a gente sabe pouco sobre o cérebro. Pode ser verdade, mas cada vez mais estudos na área de ciências sociais e psicológicas ensinam coisas que podem ser aplicadas no dia a dia e podem melhorar o desempenho do cérebro nas tarefas cotidianas. Algumas fazem parte do senso comum, outras vão justamente contra ele. Dá uma olhada:

Cansado, você é mais criativo. Às 2h da manhã, depois de um longo dia de trabalho, você deita a cabeça no travesseiro e fecha os olhos. Daí, naqueles 10 a 15 minutos em que seu cérebro está desligando, você tem ideias incríveis: um texto que gostaria de escrever, um desenho, um projeto novo. A maioria das pessoas acaba sucumbindo ao sono, não anota nenhuma das ideias que teve e, no dia seguinte, esquece tudo. Você já deve ter passado por isso, né?

Quando você está cansado, seu cérebro funciona assim, meia boca. E isso é ótimo pra sua criatividade, porque ele se torna incapaz de filtrar distrações e se focar muito em uma coisa só. E isso, pro trabalho criativo, é excelente, já que te deixa mais aberto a novas ideias, inspirações e conexões improváveis.

Esse texto (em inglês) da Scientific American fala um pouco sobre isso: “menos focados, a gente tende a considerar uma gama mais extensa de informação [quando está criando]”, diz o artigo.

Sonecas FTW! Quem não ama uma soneca? Claro que é preciso saber tirar o melhor delas (sob o perigo de acordar mais cansado do que quando foi deitar), e para isso, vale seguir esse infográfico aqui. Mas o importante é saber que sonecas melhoram a memória de acordo com esse estudo e te ajudam a solidificar as coisas que você aprendeu (ou seja: jamais dispense uma sonequinha depois daquela tarde de estudos!).

Meditação e Neurônios. Você já tentou meditar? Não acontece de um dia para o outro, verdade. Ninguém consegue esvaziar a cabeça tão rápido assim. É preciso treino, e nada de cobranças: seja generoso com a sua cabeça apinhada de estímulos e informação. Mas uma vez que você consegue, a coisa se torna viciante.

O motivo é simples. Há uma porção de estudos comprovando que meditação afeta o cérebro pra melhor. Meditando, você melhora sua capacidade de concentração, diminui a ansiedade, fica mais criativo, mais generoso, menos estressado e – pasme! – até aumenta a quantidade de matéria cinza no seu cérebro, o que se traduz em mais emoções positivas, estabilidade emocional e concentração.

Você é senhor do (seu) tempo. Todos nós, frequentemente, nos incomodamos com as impressões que temos da passagem do tempo, ora rápido demais, ora se arrastando. Cientistas descobriram que é perfeitamente possível manipular o cérebro para entender determinados períodos de tempo como tendo passado mais rapidamente ou devagar: se você quiser uma impressão de que “esse mês voou”, basta não fazer nada de novo. O inverso também funciona.

O cérebro demora um tempo até processar novas informações, porque essa percepção de tempo é controlada por várias áreas diferentes. Quanto mais coisas novas você fizer, mais tempo deve demorar até que seu cérebro organize isso, dando a impressão que o tempo passou mais devagar.

Permita-se ter muitas ideias ruins: só assim virão as boas. Sabe quando você não se permite criar por insegurança de que suas ideias sejam ruins? Deixe isso de lado. Você só poderá ter boas ideias se deixar as ideias más fluírem pelo seu cérebro. Um cientista da Universidade de Pittsburgh descobriu que é tudo uma questão de proporção. “Você pode maximizar a chance de ter ideias expecionais não necessariamente aumentando a qualidade média das ideias, mas aumentando a variedade da qualidade das ideias. Iniciativas criativas bem sucedidas e sustentáveis têm mais a ver com um grande fluxo de ideias, e não com uma capacidade de uma média mais alta de boas ideias o tempo todo”, eles detectaram.

Ou seja: deixa a vergonha de lado na hora de criar. Você precisa das coisas ruins para que as boas apareçam na sua cabeça.

~ Ana Freitas para a Revista Galileu.