NatGeo Photography Traveler Photo Contest 2015

O 27º Concurso Anual da National Geographic Traveler encerrou suas inscrições no último dia 30 de junho. O vencedor do prêmio principal ganhará uma expedição de oito dias, com direito a acompanhante, para a Costa Rica e o Canal do Panamá.  A National Geographic cedeu ao jornal The Atlantic a gentileza de compartilhar algumas das primeiras fotografias selecionadas, recolhidas a partir de quatro categorias: “Retratos de Viagem”, “Cenas ao Ar Livre”, “Senso de Lugar”, e “Momentos Espontâneos”:

Urso marron fotografado nas Florestas Finnish, Finlândia. © Chris Schmid
Elefante nadando nas Ilhas Andamã, Índia. © Mike Korostelev
Nevoeiro cobre parte da ponte Golden Gate, Estados Unidos. © Liu He
Petrel Havaiano se alimentando de sardinhas em Baja California, México. © Alejandro Prieto
Amanhecer em Salar de Uyuni, Bolívia. © Hideki Mizuta
Fêmea de urso polar em Svalbard, Noruega. © Daniele Bertin
Monastério Takstang, no Butão. Também conhecido como “Ninho do Tigre”. © Robert Feakins
Via-Láctea sob Yosemite, Estados Unidos. © Matthew Saville
Redes instaladas a 40 metros do chão, no Monte Piana, Itália. © Sebastian Wahlhuetter
Baleia próxima aos icebergs na Antártida. © John Kahan
Baleia fotografada próxima ao reino de Tonga, na Oceania. © Marc Henauer
Erupção vulcânica próxima à Puerto Varas, Chile. © Cote Baeza
Ilulissat Kangia, Groenlândia. © Charles Lin
Estrada de ferro Tsugaru em Aomori, Japão. © Sho Shibata
Leopardo-da-Neve. © Michel Zoghzoghi
Brincadeira realizada pela tribo Karo em Omo Valley, Etiópia. © Hesham Alhumaid
Crocodilo fotografado em mangue cubano. © Matthew Smith
Cavalos selvagens em Kimberley, Austrália. © Lauren Bath
Arco-íris em Cape Point, África do Sul. © Ajit Sn
Águas turquesas do Lago Louise no Parque Nacional Banff, Canadá. © Ben Leshchinsky

~ Compilação do The Atlantic aqui e aqui.

Anúncios

Já é hora de repensarmos nossas formas de consumo

7.311.344.400. No momento em que este texto é escrito, esta é a quantidade de pessoas que respiram no planeta Terra. Para ter uma noção melhor da grandeza desse número, convidamos você a clicar aqui e rolar a página por 7 bilhões de pessoas. Se você clicar neste outro link, você vai aprender que só hoje nasceram 325 mil crianças e 134 mil pessoas morreram. É muita gente, hein?

Mas, apesar de o mundo ser grande, a natureza está enfrentando dificuldades para dividir espaço com tantas pessoas. É gente demais que não se contenta em só respirar: essas pessoas querem se alimentar, trabalhar, comprar coisas, viajar, viver. E aí o mundo começa a não aguentar.

Mas como chamar a atenção para a superpopulação do planeta e os efeitos devastadores que o excesso de consumo proporciona para o meio ambiente? Uma parceria entre o Population Media Center e o Population Institute deu origem ao Speak Out, uma campanha que tem como objetivo conscientizar o mundo de que é hora de frear, parar e repensar. Como parte da iniciativa, foi publicado o Overdevelopment, Overpopulation, Overshoot (Over), um livro que mostra por meio de imagens contundentes como o excesso populacional está prejudicando a Terra. Confira (algumas imagens podem ser fortes para certos públicos):

Eu não entendo porque quando nós destruímos algo criado pelo homem, nós chamamos de vandalismo, mas quando destruímos algo criado pela natureza, chamamos de progresso.” ~ Ed Begley Jr.

Os fiordes ocidentais em Svalbard, na Noruega, que normalmente congelar no inverno, manteve-se durante toda a temporada sem gelo. Este urso seguiu para o norte, à procura de gelo do mar adequado para caçar a. Não encontrando nada, ela finalmente desmoronou e morreu.
Os fiordes ocidentais de Svalbard, na Noruega, que normalmente congelam no inverno, mantiveram-se secos durante toda a estação. Este urso seguiu para o norte, à procura do gelo do mar (sua noção de direção), e de um lugar adequado para caçar. Não encontrando nada, ele infelizmente desmoronou e morreu.
As pessoas se acotovelam para distribuição ajuda alimentar após o terremoto de 2010 no Haiti.
Pessoas se acotovelam para distribuição de ajuda alimentar após o terremoto de 2010, no Haiti.
Produção animal industrial brasileira.
Produção animal industrial brasileira.
Rejeitos relacionadas com areias betuminosas lagoas estão entre os maiores represamentos tóxicos na Terra e mentira em diques unlined meros metros do rio Athabasca; comunidades indígenas jusante estão com medo de ser envenenado por infiltração tóxicos na cadeia alimentar. Alberta, Canadá.
Rejeitos industriais contendo areias betuminosas são represados em lagoas tóxicas, sendo que apenas alguns diques de contenção as separam do Rio Athabasca; comunidades indígenas próximas estão com medo de serem envenenadas por infiltração dos tóxicos em sua cadeia alimentar. Em Alberta, no Canadá.
Vista aérea de um fogo de óleo após o desastre de petróleo Deepwater Horizon 2010 no Golfo do México.
Vista aérea do desastre que derramou milhões de barris de petróleo no Golfo do México, em 2010.
Os contêineres de transporte, instrumento indispensável da economia de consumo globalizado, refletem o horizonte em Cingapura, um dos portos mais movimentados do mundo.
Os contêineres de transporte, instrumentos indispensáveis da economia de consumo globalizado, refletem o horizonte em Cingapura, um dos portos mais movimentados do mundo.
Em ambas as regiões árticas e antárticas, gelo está recuando. Derretendo água na calota de gelo, North East Terra, Svalbard, Noruega.
Em ambas as regiões árticas e antárticas, o gelo está recuando. A imagem mostra o derretimento de água na calota de gelo em North East, Svalbard, Noruega.
Uma das nações mais vulneráveis ​​da Terra para as alterações climáticas, as Ilhas Maldivas estão gravemente ameaçadas pela subida do nível do mar.
Uma das nações mais vulneráveis ​​da Terra para as alterações climáticas, as Ilhas Maldivas estão gravemente ameaçadas pela elevação do nível do mar.
Cara-a-cara com os restos de um elefante caçado no norte do Quênia.
Cara-a-cara com os restos de um elefante caçado no norte do Quênia para retirada do marfim.
Em Midway Island, longe dos centros do comércio mundial, um albatroz, morto de ingerir muito plástico, decai na praia; é uma visão comum sobre a ilha remota.
Em Midway Island, longe dos centros do comércio mundial, um albatroz, morto por ingerir muito plástico, decai na praia; essa é uma visão comum na ilha.
Alastrando pela Cidade do México, uma população de +20 milhões, a densidade é de 63.700 pessoas por quilômetro quadrado.
Alastrando pela Cidade do México, uma população de +20 milhões, a densidade é de 63.700 pessoas por quilômetro quadrado.
A Mina de Mir na Rússia é a maior mina de diamantes do mundo.
A Mina de Mir na Rússia é a maior mina de diamantes do mundo.
Fim da estrada para estes pneus é um deserto despejar solo em Nevada, EUA.
“Fim da estrada” para estes pneus, despejados no solo de um deserto em Nevada, EUA.
Surfer indonésio Dede Surinaya trava uma onda em uma baía remota, mas coberto de lixo em Java, Indonésia, ilha mais povoada do mundo.
Esportista tenta surfar em meio ao lixo numa baía próxima a Java, Indonésia, uma das ilhas mais povoadas do mundo.

~ Texto do Hypeness, imagens do Speak Out.

45 locais incríveis para se experimentar o mundo

Étretat, França
Étretat, França
Aiguille du Midi, França
Aiguille du Midi, França
Alentejo, Portugal
Alentejo, Portugal
Hawaii, Estados Unidos
Hawaii, Estados Unidos
Sligo, Irlanda
Sligo, Irlanda
Chitaurgarh, Índia
Chitaurgarh, Índia
Berna, Suíça
Berna, Suíça
Zakynthos, Grécia
Zakynthos, Grécia
Vancouver, Canadá
Vancouver, Canadá
Nova Iorque, Estados Unidos
Nova Iorque, Estados Unidos
Parque Nacional Jiuzhaigou, China
Parque Nacional Jiuzhaigou, China
Devetaki, Bulgária
Devetaki, Bulgária
Normandia, França
Normandia, França
Fernando de Noronha, Brasil
Fernando de Noronha, Brasil
Bora Bora, Polinésia Francesa
Bora Bora, Polinésia Francesa
Brac, Croácia
Brac, Croácia
Groenlândia
Groenlândia
Cataratas de Kaieteur, Guiana
Cataratas de Kaieteur, Guiana
Keukenhof, Holanda
Keukenhof, Holanda
Grande Barreira de Coral, Austrália ~ Alguém duvida que essa ilha foi formada por um asteroide?
Grande Barreira de Coral, Austrália ~ Alguém duvida que essa ilha foi formada por um asteroide?
Parque Nacional Gifford Pinchot, Estados Unidos
Parque Nacional Gifford Pinchot, Estados Unidos
Marselha, França
Marselha, França
Monte Roraima, Venezuela
Monte Roraima, Venezuela
Ålesund, Noruega
Ålesund, Noruega
Pangong Tso, China
Pangong Tso, China
Arizona, Estados Unidos
Arizona, Estados Unidos
Petra, Jordânia
Petra, Jordânia
Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, Croácia
Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, Croácia
Preikestolen, Noruega
Preikestolen, Noruega
Hubei, China
Hubei, China
Riomaggiore, Itália
Riomaggiore, Itália
Seljalandsfoss, Islândia
Seljalandsfoss, Islândia
Cachoeiras das Seis Irmãs, Noruega
Cachoeiras das Seis Irmãs, Noruega
Seychelles
Seychelles
Skaftafeli, Islândia
Skaftafeli, Islândia
Festival das Lanternas, Taiwan
Festival das Lanternas, Taiwan
Alberta, Canadá
Alberta, Canadá
Marqueyssac, França
Marqueyssac, França
Vale Jiuzhaigou, China
Vale Jiuzhaigou, China
Gizá, Egito
Gizá, Egito
Lantau, Hong Kong
Lantau, Hong Kong
Alberta, Canadá
Alberta, Canadá
Provença, França
Provença, França
Parque Nacional Freycinet, Austrália
Parque Nacional Freycinet, Austrália
Parque Nacional Yushan, Taiwan
Parque Nacional Yushan, Taiwan

Indicações do The Cool Hunter.

Raridades do Google Street View

Não é sempre que se navega através do Google Street View que você se depara com as belezas naturais do mundo (que podem estar numa esquina próxima à sua casa), mas Aaron Hobson encontrou alguns exemplos bastante raros do que o carro câmera do Google foi capturando durante sua viagem ao redor do mundo.

Google Street 1
Utsira, Noruega.
Google Street 2
São João del Rey, Brasil.
Google Street 3
Dearagon, Espanha.
Google Street 4
Inverallochy, Escócia.
Google Street 5
Prejmer, Romênia.
Google Street 6
Rota 17, África do Sul.
Google Street 7
Saint-Nicolas-de-la-Grave, França.
Google Street 8
Capetown, África do Sul.
Google Street 9
Saska, República Checa.
Google Street 10
Viviens, França.

Autor: Harry Ford para o site Fordoing.

Destinos de contos de fadas

É um sonho ou realidade? Esses lugares vão fazer você se perguntar se está pisando na terra de magia e fantasia ou ainda está firmemente com os pés no chão. Com uma natureza sobrenatural, paisagens irreais e arquitetura de contos de fadas, estes destinos vão levá-lo longe de sua realidade monótona.

Colmar, França

Colmar é considerada a cidade mais bonita da Europa, e parece que veio direto de um conto de fadas. Esta pequena comunidade na Alsácia é famosa não só por seu mágico colorido… Situa-se ao longo da Rota dos Vinhos, e é chamada de “Capital do Vinho da Alsácia” – possui um microclima ensolarado e é a segunda cidade mais seca na França, tornando-a ideal para a viticultura.

Como se ser a capital do vinho não fosse suficiente, Colmar, com suas lindas praças, fontes e canais, também é chamada de “pequena Veneza” (la Petite Venise). É também a cidade natal de Frédéric Bartholdi, que projetou a Estátua da Liberdade, e do pintor Martin Schongauer.

Ilhas Faroe

As Ilhas Faroe foram um dos cenários de locação dos filmes d’O Senhor dos Anéis, e realmente fazem você acreditar que o arquipélago é habitado por hobbits e elfos. Situado a meio caminho entre a Islândia e a Noruega, no coração da Corrente do Golfo do Atlântico Norte, o arquipélago de 18 ilhas é o lar de belas paisagens dramáticas de picos vulcânicos e ondas oceânicas batendo contra a costa rochosa. As ilhas são um cenário mágico e misterioso que parece estar muito mais perto do mundo da fantasia do que da realidade.

Castelo Neuschwanstein, Alemanha

Não é uma construção estilo Disneyland açucarada, embora pareça um palácio de conto de fadas ocupado por uma princesa caprichosa. De fato, apesar de seu olhar mágico, o Castelo de Neuschwanstein é mais firmemente enraizada na realidade do que se possa imaginar. Construída sobre uma colina acidentada no século 19 para Ludwig II: o edifício tinha água corrente e banheiros com descarga automática em todos os andares, bem como um sistema de aquecimento. Hoje, o Neuschwanstein é o ponto principal na Estrada Romântica, a trilha bávara de antigas cidades e castelos.

Cappadocia, Turquia

Se houvesse um conto de fadas sobre uma terra encantada de barro, sua configuração seria semelhante à Capadócia. Esta região fabulosa localizada no centro da Turquia é famosa pela sua cerâmica e formação rochosa única, em que os povos antigos esculpiam suas casas e igrejas. A região é também a casa para as formações de aparência estranha chamadas de “chaminés de fadas” que podem ser encontradas em diversas formas, tais como cones, cogumelos, colunas e pedras pontiagudas. A tradição da olaria e cerâmica na Turquia é um dos mais antigos ofícios do mundo, que remonta ao século 8.

Hoi An, Vietnã

Hoi An é um lugar que não pode ser desperdiçado, mesmo no Vietnã . Esta cidade colorida, mágica e bela é o lar de mais lanternas de seda do que pessoas. Situado na costa do Mar da China Meridional, a cidade costumava ser um importante porto e centro comercial. Hoje é um conto de fadas local visitado por milhares de viajantes e mochileiros que não podem resistir a seu charme. Hoi An possui uma fabulosa atmosfera, misturada com um hospitalidade cativante e arquitetura de conto de fadas, tornando-se um dos destinos mais gratificante no Sudeste da Ásia.

Groenlândia

Intocada, remota e às intransponível, a Groenlândia é uma terra de deserto, trilhas e paisagens com vistas de cair o queixo. Sem praticamente nenhuma árvore, sem estradas e quase sem pessoas, a ilha parece ser habitada por anões mitológicos, em vez de seres humanos. Apesar de frio e áspero, a Groenlândia é um lugar de atmosfera inesquecível aquecida pela mágica aurora boreal e casas coloridas.

Veneza, Itália

Veneza é difícil rivalizar. Sua arquitetura admirável, canais exclusivos, a abundância de vistas fantásticas e uma atmosfera extraordinária é única. Veneza parece ser importada de outra dimensão, embora o New York Times descreva-a como “sem dúvida a mais bela cidade construída pelo homem”. Esticada através de 117 pequenas ilhas, Veneza possui 455 pontes, centenas de canais onde as gôndolas românticas serpenteiam o seu caminho através da cidade, e é o lar do famoso Carnaval de Veneza, Bienal de Veneza e no Festival de Cinema de Veneza!

Kathmandu, Nepal

Bonita e espiritual, a capital vibrante do Nepal é realmente um lugar mágico. Rodeada por montanhas poderosas, a cidade está cheia de atmosfera encantadora, sons exóticos, cheiros e templos fascinantes. Apesar de Kathmandu ser a maior cidade do país, tem preservado o seu encanto de fantasia como de antigos templos, santuários e arquitetura tradicional. Chamada de “Terra dos Deuses”, Kathmandu parece ser um destino sobrenatural.

Floresta de Bambu, Japão

Embora localizado em Kyoto, Japão, e não relacionados com filmes, a paisagem da floresta de bambu lembra o cenário do Tigre e o Dragão ou Clã das Adagas Voadoras. É apenas um exemplo das centenas de florestas incríveis que abrangem a região do Sudeste da Ásia. O bambu tem um papel importante em muitas culturas asiáticas, é um símbolo de longevidade na China, um símbolo de amizade na Índia, e em muitos santuários xintoístas no Japão são cercados por uma floresta de bambu, que é considerada uma barreira sagrada contra o mal.

Sintra, Portugal

Não é de admirar que Sintra inspirou Lord Byron a escrever a Peregrinação de Childe Harold, que celebra a beleza da cidade. Quem visitar este local mágico, localizado não muito longe de Lisboa, poderá se sentir estimulado a criar um poema sublime em honra de suas graças. O Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros e Palácio Nacional de Sintra são arquiteturas incríveis, e a serra de Sintra, um dos maiores parques da região de Lisboa, apenas acrescenta mais charme e enigma.

E a melhor coisa sobre esses lugares, não obstante as suas qualidades mágicas, é que elas são todas tão reais, acessíveis, seguras e convidativas. Elas estão apenas esperando você arrumar suas malas e chegar para o pouco de fantasia na Terra.

Tradução livre de OpenTravel.